Alterações climáticas contribuem bastante para o surgimento de problemas oculares. Nesta época há mais partículas no ar, como pólen, ácaros, poeira, poluição. E tudo isso influencia na saúde dos olhos, que passam boa parte do dia desprotegidos”, destaca Dr. Adelmo Jesus, oftalmologista do Visão Hospital de Olhos.

Segundo o especialista, uma das grandes dificuldades dessas alterações oculares é que os sintomas são muito comuns, fazendo com que as pessoas se automediquem. “Todas essas doenças provocam incômodos muito comuns, como prurido, coceira, vermelhidão e sensação de areia nos olhos. Então, para diagnóstico e tratamento corretos, o melhor é fazer a avaliação com o oftalmologista. Se automedicar é arriscado, tendo em vista que o uso incorreto de medicamentos pode agravar a situação”, explica.

Dr. Adelmo ressalta que problemas respiratórios, como asma, rinite, bronquite, deixam também os olhos mais vulneráveis. Isso porque eles provocam mais lacrimejamento e, consequentemente, mais irritação. “Quando o indivíduo sofre de alguma dessas doenças, normalmente, tende a coçar o olho com mais frequência. E, se essa coceira ocular não for tratada adequadamente e com rapidez, a pessoa pode desenvolver ceratocone, uma doença que leva a graves alterações da córnea”, enfatiza o médico.

Tratamento

O tratamento das alergias oculares de Primavera é basicamente o uso de medicações para o controle dos sintomas. Mas é importante lembrar que cada uma delas tem um remédio específico. “O tratamento é individualizado e existem diversos tipos de medicações, sendo que as ações delas também são diferentes. Por isso, a avaliação oftalmológica, tanto para o diagnóstico, quanto para o tratamento e o controle de complicações é imprescindível”, conclui Dr. Adelmo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>