Com o crescimento dos casos de Covid-19, aumentam o medo e as dúvidas sobre a nova doença que tem sintomas semelhantes aos da gripe, resfriado, asma e alergias em geral. Desde o surgimento do novo coronavírus,  grande parte dos casos suspeitos no mundo foram descartados, por se tratarem, na verdade, de outras enfermidades. Como a maioria dos sinais é comum a essas condições, a duração e a intensidade serão determinantes para ajudar no diagnóstico.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os sintomas mais comuns da Covid-19 são febre, tosse e dificuldade de respirar. No entanto, os pacientes também podem ter dores pelo corpo e de garganta, congestão nasal ou diarreia. Geralmente esses últimos são mais leves e evoluem pouco. Os sinais de alerta para os casos mais graves, que requerem cuidados médicos são falta de ar com respiração curta, calafrio, febre alta, pressão baixa e esforço para respirar que leva à movimentação das narinas.

Pode ser necessário fazer uma tomografia

Nesses casos, de acordo com o Dr. Philipe Cavalcanti, da Perfecta Diagnóstico por Imagem, pode ser necessário fazer uma tomografia para apontar as alterações pulmonares provocadas pelo vírus. “O exame é a melhor ferramenta de diagnóstico e avaliação da extensão dos danos provocados”, afirma.

O novo coronavírus e os vírus que causam gripe são semelhantes

Ambos causam doenças respiratórias, que podem ser assintomáticas ou leves, mas também podem evoluir para casos graves e morte. Além disso, os dois são transmitidos por meio de contato ou gotículas. “Como resultado, as mesmas medidas de saúde pública, como higiene das mãos e boa etiqueta respiratória, são ações importantes que todas as pessoas podem adotar para prevenir ambas as infecções”, explica José Stenio Ponte Dias Filho, otorrinolaringologista da Otorrino DF.

Gripe e a Covid-19 têm os mesmos sintomas

O especialista ainda esclarece que a gripe e a Covid-19 têm os mesmos sintomas, exceto a alteração do paladar e a diarreia. Outra diferença relevante entre as doenças é a velocidade de transmissão. “A gripe tem um período de incubação mais curto (o tempo entre a infecção e o aparecimento dos sintomas) e um intervalo serial mais curto (o tempo transcorrido entre casos sucessivos) que o vírus que causa a COVID-19. O intervalo serial para o novo coronavírus é estimado em cinco ou seis dias. Para o da gripe, o intervalo serial é de três dias. Isso significa que a gripe pode se espalhar mais rapidamente que a Covid-19”, argumenta. Já o resfriado tem os mesmos sintomas da influenza com exceção da febre.

Alergias são outras enfermidades que podem confundir o paciente

Asma e alergias são outras enfermidades que podem confundir o paciente, mas, de acordo com o médico, é apenas questão de prestar atenção aos sinais. A asma, por exemplo, é desencadeada por um histórico pessoal e costuma vir acompanhada por tosse, falta de ar e chiado no peito. Já a principal característica de uma alergia é a coceira no nariz. Outros sintomas são irritação nos olhos, coriza, inflamação crônica de garganta, e congestão nasal. “Elas (as alergias) ainda podem evoluir para tosse, que pode chegar, nos casos mais graves, à falta de ar. Além disso, é preciso lembrar que alergias não causam febre ou calafrios”, explica.

Amigos da Saúde

É uma parceria entre o Hospital Urológico de Brasília, a Perfecta Diagnóstico por Imagem, a Otorrino DF e  o Visão Hospital de Olhos, que pretende levar saúde de qualidade aliada a protocolos de segurança, para que pacientes possam seguir tratamentos de rotina sem se preocuparem com a contaminação pelo coronavírus.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>